.mais sobre o GFACR

.pesquisar

 

.Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Batata Quente - Bernardo ...

. Corridas Com Cheiro a Sam...

. Batata Quente - Alberto C...

. Batata Quente -César Nova...

. Batata Quente - Bernardo ...

. Batata Quente - Luís Palh...

. Batata Quente - Tiago Rib...

. Batata Quente - Francisco...

. Batata Quente - Francisco...

. Batata Quente - Guilherme...

.arquivos

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Novembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds

Quarta-feira, 19 de Outubro de 2005

Batata Quente - Nuno Serrenho

 

Caríssimos Amigos,


É com muito prazer que recebo a “batata quente” do nosso amigo Miranda, sem dúvida que o blog é mais um meio de comunicação e divulgação da vida do nosso Grupo e justiça seja feita o Miranda é de facto o grande impulsionador deste meio.


Já que esta oportunidade me foi concedida, vou tentar escrever sobre alguns aspectos que me parecem importantes.



Os toiros por vezes magoam!



É verdade, por vezes os toiros magoam, a provar disso mesmo é o numero de lesões que afectou o nosso Grupo na temporada passada, no entanto se analisarmos todas estas situações com maior detalhe só podemos chegar a uma conclusão, magoamo-nos porque nos entregamos totalmente à arte de pegar toiros, quando estamos em praça, não existem hesitações de qualquer tipo e quando é esta a forma de estar, pouco importa a forma como saímos fisicamente da cara do toiro!



Se analisarmos ainda com mais atenção, verificamos que com excepção de uma ou outra lesão de maior gravidade, todas as outras são situações próprias de um Grupo de Forcados.


Faço votos para que o Francisco Calado e o Henrique Frazão tenham uma recuperação rápida, pois considero que estas foram as lesões mais “chatas” e graves.



Mas nem só de pegar toiros vive o Grupo, este ano desenvolvemos algumas actividades muito interessantes e com grande impacto no meio, como por exemplo os folhetos explicativos, penso que esta actividade se revelou bastante positiva para o Grupo, pois para além de inédita veio clarificar a forma com o G.F.A.C.R. vê e analisa a nossa arte.


Agradeço ás pessoas que contribuíram de forma mais empenhada para que esta acção tivesse o sucesso que teve, nomeadamente ao Nuno Morgado, Vinhais, Cid e Miranda.  



A base do Grupo F.A. de Caldas da Rainha



À semelhança do que já foi dito ou escrito por anteriores “batateiros” a prestação e a atitude do Grupo nesta temporada foi de facto muito positiva, tendo em conta o contexto em que nos encontrávamos, é nestas situações que Forcados mais novos têm a oportunidade de pegarem de forma mais regular, mas é sobretudo em situações adversas que um Grupo mostra o seu carácter e toda a sua capacidade para lidar com a situações de maior pressão.



Meus Amigos, não tenho qualquer espécie de dúvida em afirmar que conheço a verdadeira razão que nos leva a superar as dificuldades criadas pelos toiros ou de outro qualquer cariz.



Essa razão chama-se Carta Nobre e os valores que esta representa, estes princípios são os que verdadeiramente nos colocam em posição de fazer face a qualquer problema que nos surja, é este espírito de Missão que é a base da nossa razão de existir, algo que deve ser transmitido dos mais antigos para aqueles que em boa hora se juntaram mais recentemente ao nosso Grupo, devem ser compreendidos de igual forma por todos nós, são princípios inabaláveis, independentemente do contexto ou dos tempos.


Se quisermos fazer algum tipo de analogia, diria que este espírito de Missão será a base da construção de uma casa, e todos nós sabemos o que pode acontecer a uma casa em que a base é feita de areia…


Foi este espírito de Missão que o Fred demonstrou esta temporada, devemos Todos considerar este grande exemplo!


Este é o verdadeiro motivo pelo qual existem elementos do nosso Grupo a pegar á dez ou mais anos, não é só pelo gozo que é proporcionado a quando da pega de um toiro, mas acima de tudo o ambiente e a amizade que prevalece para além da arena.


É com este mesmo espírito que deveremos encarar o futuro, é hábito dizer-se que o futuro a Deus pertence, é verdade, mas também ouvi dizer que Deus não tem muita paciência para quem não é optimista em relação ao futuro, por isso temos que confiar, sem receios, pois o futuro do Grupo Forcados Amadores de Caldas da Rainha irá ser em grande medida aquilo que nós hoje decidirmos e realizarmos.


Já provamos que o que foi construído resulta, portanto a receita é simples, se mantivermos as nossas convicções e a verdadeira cultura de Grupo, pouco nos pode afectar!


Ricardo Cunha


Sinceramente preferia não escrever estas palavras, no entanto o nosso amigo Cunha foi hoje submetido à terceira intervenção cirúrgica ao joelho, a minha pergunta é simples, o que leva o Cunha, um forcadão, que nada já tem a provar na arte de pegar toiros a querer pegar, o que será?


Não quero parecer chato ou teimoso, até porque não o sou, mas mais uma vez creio que tenho a resposta: o Cunha é o exemplo vivo do que significam os nossos valores!


Para ti Cunha, não tenho muitas palavras, apenas estas:


Rápidas melhoras, és uma lição de Forcadagem!


 A cegonha e as garrafas de Whisky


E perguntam os meus amigos, que terá a ver a cegonha com as garrafas de whisky? Muito simples, escrevi à cegonha, esta respondeu que chegaria lá para Junho de 2006, motivo pelo qual a família Serrenho vive dias de grande felicidade!


Assim proponho que no próximo jantar possa oferecer as duas ditas garrafas aos meus Amigos!


“A batata quente vai para…”


Não só pelo exemplo que dá ao Grupo, mas acima de tudo pelo sentido de Grupo que demonstrou, passo a batata quente ao nosso Amigo Frederico Casimiro


Resta-me enviar-vos um enorme Abraço,


Nuno Serrenho

publicado por cid às 18:53

link do post | comentar | favorito
|
8 comentários:
De Susana C7 a 4 de Novembro de 2005 às 00:02
Meto-me aqui a comentar...amanha na aula já vou ouvir o meu professor Nuno Serrenho a dizer que me meto aqui a ver coisas que não devo..LOOL.. estou a brincar mas é bom saber da novidade mts parabens stor, felicidades para toda a familia...e agora sim eu percebo como é que um professor "pica miolos", divertidissimo e exigente perdoou o facto de me ter atrasado os tais 2minutos!!!É que por mais estranho que pareça não me chateou muito não!!!Agora sei...está muito feliz com a noticia que até perdoa os alunos das suas falhas....!!! Isso é bom...pelo menos para mim foi!!!
Em relação ao grupo de forcados desejo-vos boa sorte a todos e em particular a este meu stor que graças as lesoes ja nem no quadro consegue escrever e então sacrifica os seus alunos....(-:... Felicidades e Boa Sorte para todos....!!!!
Susana Antunes C7
De Pedro Carvalho a 20 de Outubro de 2005 às 15:16
Velhote, os meus sinceros parabéns, para ti e para a Carla e já agora para a Constança que vai ter um "maninho", esperamos nós (G.F.A.C.R.). Quanto ao texto, escreves quase tão bem como pegas... um grande abraço, e não te esqueças das garrafas por nós também não.
De Jota (Joo Frade) a 20 de Outubro de 2005 às 14:59
Começo por dar os meus parabéns aos futuros pais, mas expressando o meu desejo que o futuro rebento não tenha o feitio (mau) do pai... e venha lá o whisky. Abraço
De scar Carvalho a 20 de Outubro de 2005 às 09:49
Ganda Serrenho em 1º lugar muitos Parabéns para ti e para a Carla, o importante é que venha com saúde. Quanto ao resto do texto é mais uma lição a seguir por todos, este é de facto, o modo correcto de sermos forcados no nosso GRUPO. agora venha whisky
De Nuno Vinhais a 19 de Outubro de 2005 às 23:23
Grande Nuno, quanto ao teu texto, não esperava outra coisa de alguém que sabe exactamente o que é o Grupo de Focardos Amadores de Caldas da Rainha.
Mas é obvio que o texto fica para segundo lugar depois dessa noticia! Muitos PARABENS para ti e para a Carla.
Se me permites, gostava que viésse aí um grande rapazola ruim como o Pai e que venha a ser um grande forcado do GFACR. Se for 50% daquilo que o Pai é, vai ser Enorme.
De Daniel Pedro a 19 de Outubro de 2005 às 20:50
Grande amigalhaço, muitos parabéns pela grande noticia, para ti e claro para a Carla!!! É esta forma de pensar que faz de ti um dos grandes exemplos do nosso grupo e sobretudo um dos grandes amigos... É isto que nos faz sentir gigantes ao pé de ti... És o maior!!!
De Francisco Calado a 19 de Outubro de 2005 às 19:51
Os meus parabéns ao Serranho e a toda a família pela notícia que nos deu, ficamos agora à espera para saber se é RAPAZ ou RAPARIGA? E claro agradecer desde já a oferta das garrafas que é sempre bom e nessa altura já devo estar sem o colar pelo que estou mais à vontade para beber uns copos!
O texto está muito bom, e acho que estamos a ir no bom caminho diversificando um pouco os assuntos abordados, para não se tornar muito repetitivo, parabéns e um abraço.
Já comecei a trabalhar novamente, pelo que não tenho ido ao blog com tanta frequência, no entanto vou estar mais atento para os comentários e quero também dar os parabéns ao Miranda pelo seu texto.
Um abraço
De Miranda a 19 de Outubro de 2005 às 18:58
Depois de ler tenho obviamente de dar os meus parabéns ao Serrenho, não só pelas coisas certas que escreveu, mas principalmente pela excelente novidade que nos trouxe...

Muitas felicidades para toda a família Serrenho, e venham de lá essas garrafas (ganhar garrafas de whisky assim é do melhor!!)

Grande abraço

Comentar post