.mais sobre o GFACR

.pesquisar

 

.Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Batata Quente - Bernardo ...

. Corridas Com Cheiro a Sam...

. Batata Quente - Alberto C...

. Batata Quente -César Nova...

. Batata Quente - Bernardo ...

. Batata Quente - Luís Palh...

. Batata Quente - Tiago Rib...

. Batata Quente - Francisco...

. Batata Quente - Francisco...

. Batata Quente - Guilherme...

.arquivos

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Novembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds

Sexta-feira, 28 de Abril de 2006

Batata Quente - Ricardo Cunha (Nuno Vinhais)


Caros amigos,



Estão certamente espantados por verem que a Batata Quente desta semana está escrita por mim e não pelo Cunha. O facto é que o Cunha não escreveu e o Miranda (editor do blog) desafiou-me a "dobrar" o Cunha.



Acreditem que é tarefa quase impossível, a abundância de conhecimento do Cunha é imensa, e aquilo que ele teria para escrever era com toda a certeza algo de muito rico para todos nós.



Com pouco tempo para pensar no que devia escrever, pensei que só tinha uma hipótese: escrever sobre a época que já está a porta.



Já falta pouco para a nossa primeira corrida, será na Benedita e como primeira da temporada é de grande importância que comece da melhor forma.


Vejo o moral da rapaziada em grande e isso só me transmite muita confiança não só para o presente mas também para o futuro do Grupo.


Temos corridas de muita importância, e outras onde se vai poder fazer algumas apostas para quem merecer. Não vai ser certamente fácil gerir tantas expectativas, mas o mais importante é que todos saibam que aquilo que deram vão receber em troca.


O empenho de todos é muito importante, não só para evoluirmos como forcados e como pessoas, mas acima de tudo porque o Grupo assim o exige.


O Grupo de Forcados Amadores de Caldas da Rainha nasceu em 1993 e está a percorrer o caminho certo no mundo dos touros. Vivemos numa época onde não é fácil viver com o espírito do forcado, onde nos sacrificamos (com prazer) em prol do Grupo, e que muitas vezes abdicamos da nossa vida pessoal e profissional. Mas não acredito que haja um forcado do nosso Grupo que esteja arrependido de todos esses sacrifícios.


É um facto que o GFACR é um Grupo novo, mas já tem uma estrutura muito sólida e uma maneira de estar na festa brava cheia de princípios que deverão permanecer intactos.


Nós, no presente temos de continuar esse caminho iniciado por todos os forcados que já passaram pelo nosso Grupo.


Não posso deixar de estar mais contente com o presente do Grupo, encontro um conjunto de pessoas que dá toda a segurança e que tem muito a dar, dentro e fora de praça.


Acima de tudo, temos de honrar a nossa jaqueta com toda a humildade.


É com grande satisfação que vejo miúdos como o Diogo, o Xavier, o Vasco, o Fred, Duarte, Gonçalo a quererem mostrar serviço.


"Velhotes" como Serrenho, Cunha, Frazão, Alonso a mostrar que são grandes forcados com uma dedicação incrível ao Grupo, onde incluo o Cabo Francisco Calado.


Com esta simbiose perfeita entre forcados mais velhos e aspirantes a forcados que já mostram imensas capacidades humanas, o presente e futuro do Grupo está assegurada. Está nas nossas mãos, a conduta do nosso Grupo.


Com o nosso carácter vamos assegurar uma grande época 2006.



Além de ser uma temporada muito importante para o GFACR, é o ano de abertura do Campo Pequeno, praça nº1 do toureio tradicional à portuguesa e que será certamente o leme da nossa tauromaquia, assim o espero.


Vamos lutar em cada corrida para mostrar o nosso valor, que é sem dúvida merecedor de ir ao Campo Pequeno.



A vontade e a garra já a temos, agora só desejo sorte para toda a nossa temporada. É o meu voto para 2006.



Pelo GRUPO DE FORCADOS AMADORES DE CALDAS DA RAINHA…..venha vinho…venha vinho….venha vinho….



Tiago Ribeiro, a "Batata Quente" é tua…



 

publicado por cid às 09:21

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Domingo, 23 de Abril de 2006

Batata Quente

Nota do editor:


Neste espaço deveria constar o texto do Manuel Laureano que recebeu a Batata Quente do Eduardo Mendoça. No entanto, até às 21 horas de 5ª feira não recebemos qualquer texto do nosso amigo e como tal aplica-se a penalidade prevista: 2 garrafas de whisky!!!


Temos imensa pena que o texto não tenha chegado pois temos a certeza que um elemento mais velho, embora já não no activo, teria certamente muitos e interessantes conhecimentos e experiências para transmitir a todos.


A falta cometida não isenta o faltoso de enviar o texto para publicação, situação que deve ser regularizada o mais brevemente possível.


No entanto a Batata Quente tem de seguir!!


Mais uma vez a Batata Quente será passada a um elemento decidido por unanimidade pelo jurí deste caso.


Como o forcado em causa nunca recebeu a Batata Quente, a escolha recaiu pelo elemento mais velho que (apesar de lutar há algum com uma complicada lesão..) todos gostaríamos ver de novo no activo, a pegar como só ele sabe.


Está decidido: Ricardo Cunha, a Batata é tua!!!!

publicado por cid às 22:06

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 14 de Abril de 2006

Batata Quente - Eduardo Mendoça

Caros amigos,



Das várias recordações que tenho, há duas de que não me consigo esquecer. Não pelas corridas em si, nem pelos jantares, mas sim porque foram efectivamente momentos inesquecíveis.



Para muitos, poderiam ser apenas mais duas/três corridas de nível equivalente a tantas outras que o grupo já teve, com toiros não muito complicados, mas para mim foram as minhas duas primeiras “TOURNÉEEEES” com GFACR: Batocas e França.



BATOCAS


Lembro de me encontrar com o Manuel Laureano (e com a Filipa, claro) no café dos pais do Rui da Bernarda, sem ter a certeza de quem é que iria ao certo. Sabíamos que havia pessoas que queriam ir, mas… quem quisesse estava convidado. O nosso objectivo era preparar as coisas para que o grupo quando chegasse a Batocas pudesse ir logo para a fardamenta. Bem, foi uma tarefa tão bem planeada que até fizemos questão de ir a Viseu ao “The Day After” para ver se a discoteca tinha as condições adequadas para acolher todo o Grupo. Nessa noite, não sei o que é que o Rui da Bernarda tinha, que decidiu pagar as bebidas a toda a gente. Bem calculem só o que aconteceu…. Grande desgraça. No fim, parecíamos uns “atrasados” à procura do cartão do Rui Bernarda (que entretanto ele tinha escondido dentro do sapato). Resultado: tivemos de pagar o valor pela perda do cartão, aproximadamente 3 cts só que o cartão dava para consumir até 15 cts… Espectáculo!!!!


A corrida era de seis toiros, correu tudo bem e até prometemos à organização que lá voltaríamos. E não é que voltamos! Só que não enviamos nenhuma equipa para preparar as coisas, e imaginem o que é que aconteceu…. Lembram-se? Para a próxima já sabem…


FRANÇA


Imaginem o que é depois de uma viagem de 16 horas, sair de uma corrida (a fardamenta foi na praça), olhar em volta e estar tudo vazio, sem uma única pessoa na rua. Foi um momento de angústia. Entrámos num café para enganar o estômago e depois de dois dedos de conversa voltamos a sair. Meus amigos, nem imaginam no que é que aquilo se tinha transformado. Era uma fila enorme de carros alegóricos, pessoas a perder de vista, uma coisa espectacular. Em cada esquina havia um palco com uma banda a tocar e nas ruas as pessoas passeavam de bar em bar conversando com quem estivesse disposto a ouvir. Eu, por exemplo, dei comigo a falar com um casal francês sobre corridas, cavalos e por fim sobre rugby. Na segunda noite, lembro-me de alguém ser apanhado a “roubar” gelados. Se vissem a cara dele a pedir “pardon” ao francês… A terceira noite, foi mais calma. Depois da corrida e de um “belo” jantar demos uma volta pela cidade. Quando dei por mim estávamos à porta de um bar cheio de pessoas e ouvi alguém perguntar “Vasco, será que não podemos partir isto só um bocadinho???”.


Da viagem de regresso a Portugal não vos conto nada. Apenas vos digo que os motoristas foram “espectaculares”, que íamos sendo presos porque alguém tentou roubar um chocolate numa bomba de gasolina e que ainda não consegui perceber como é que é possível jogar à lerpa durante 16 horas seguidas sem ir a um WC…


As duas corridas em França podiam ter corrido melhor. A primeira pelo cansaço que tínhamos e a segunda pelos toiros que pareciam uns gatos a saltar. Hah, a praça também era oval o que desorientou alguns forcados, nomeadamente no momento da volta J…


Antes de passar a BQ queria apenas dizer ao Henrique Frazão que para a próxima gostava de ver uma “batata quente” à séria e não um trabalho em PowerPoint (já agora ficam aqui umas dicas para os teus próximos trabalhos: os slides devem ser numerados, etc, etc, de qualquer forma o trabalho está muito interessante).


Quando comecei a pegar, houve muitas pessoas que me marcaram e que me ajudaram quer dentro e quer fora de praça. Uma dessas pessoas foi sem duvida o Manuel Laureano, a quem passo a “Batata Quente”.



Ficam aqui os votos de uma boa temporada e que tudo corra pelo melhor. Aproveitem ao máximo o GFACR.



Um abraço,


Eduardo Mendoça

publicado por cid às 19:22

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Quinta-feira, 6 de Abril de 2006

Batata Quente - Rui da Bernarda

Rapaziada,


Em primeiro lugar, quero saudar todos os meus amigos que fazem parte do magnífico GRUPO DE FORCADOS AMADORES DE CALDAS DA RAINHA.


Depois, agradecer (sim, agradecer) ao Fred a oportunidade de agarrar a Batata Quente e de estar em contacto convosco, sem deixar de congratular os criadores deste blog e desta brilhante ideia de unir todos aqueles que, dentro ou fora do Grupo, sejam amantes da festa brava.


No entanto, e já que estou em contacto convosco, quero aproveitar para vos transmitir algumas palavras.


Quero em primeiro lugar partilhar convosco a alegria que sinto enquanto elemento do GFACR. Ser um antigo forcado do Grupo é, antes de mais, um enorme privilégio. Pelos amigos, pelas corridas, pelas noitadas, pelos copos, pelos jantares, (talvez até pelos toiros…) e por todos os momentos inesquecíveis que partilhámos e que nos fazem arrepiar cada vez que pensamos neles.


Depois, quero-vos dizer que por mais tempo que passe, nunca nos podemos esquecer dos momentos em que enfrentamos toiros. Nem nos esquecemos que a vida é como os toiros. Não sabemos o que vai acontecer, nem como, nem quando. Mas se estivermos preparados para tudo o que possa acontecer (física e psicologicamente), o resultado será incomparavelmente melhor.


Também quero dizer que ser um forcado não é só pegar toiros, beber copos e receber palmas, sorrisos e flores. É, acima de tudo, um estado de espírito. Mas não é um estado de espírito momentâneo nem tão pouco mais uma fase da nossa adolescência. É uma lição de vida que nos acompanhará para sempre. Muito importante quando estamos no activo mas não menos importante quando passamos a “elementos antigos”.


Em todos os momentos futuros terá uma importância extrema a Verdade que colocamos em todas as situações, a solidariedade, a lealdade para com os nossos amigos e os nossos princípios, a nossa coragem, a tomada de decisões difíceis, o enfrentar cara-a-cara dos problemas e a amizade, esse sentimento que todos os dias cultivamos e que felizmente nos vai seguir nos bons e maus momentos.


Tenho a certeza que, com o valor dos forcados que estão no activo e com as bases que todos construímos, o nosso Grupo vai continuar a evoluir e a estar ao melhor nível.


Por último, vou passar a Batata Quente a alguém que compreende estas palavras com toda a certeza…o meu amigo Eduardo Mendoça.


Um grande abraço,


Rui da Bernarda

publicado por cid às 23:09

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|