.mais sobre o GFACR

.pesquisar

 

.Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Batata Quente - Bernardo ...

. Corridas Com Cheiro a Sam...

. Batata Quente - Alberto C...

. Batata Quente -César Nova...

. Batata Quente - Bernardo ...

. Batata Quente - Luís Palh...

. Batata Quente - Tiago Rib...

. Batata Quente - Francisco...

. Batata Quente - Francisco...

. Batata Quente - Guilherme...

.arquivos

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Novembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds

Quarta-feira, 12 de Julho de 2006

Batata Quente - Pedro Graciosa

Caros Amigos

É com muito prazer que recebo a batata quente da parte do Diogo Lemos. Antes de mais gostava de mandar um grande abraço ao nosso amigo Alonso e umas rápidas melhoras.


Bem.. Não tenho muito jeito para escrever, mas visto que me foi passada a batata quente, mãos à obra.


Em primeiro lugar vou falar sobre a minha entrada para o GFACR, tudo começou numa corrida em Maio de 2002 nas Caldas da Rainha, na qual eu encontrei o meu Primo Manel Cid e com toda a lata lhe tentei cravar uma senha, mas como era de esperar não me foi cedida, mas o Manel nessa corrida convidou-me para ir a um possível treino (que acabou por não haver), mas nessa noite fui ao jantar do Grupo e lembro-me que mal entro no jantar vejo o Kiko com um grande charuto a esfumaçar! Depois assisti aos discursos e comecei a gostar muito do ambiente do Grupo! Nessa época fui a todas as corridas excepto à de Ponte de Lima porque a minha Avó fazia anos! Foi nesse ano que decidi entrar para o Grupo porque era Aqui que eu queria ser Forcado! E assim foi, passou o Inverno e chega-se a Fevereiro e ai vem o meu primeiro treino em casa do falecido Vila Verde, bem não era de admirar que estava nervoso, mas estava muito mais nervoso só de saber que o Eduardo Egrejas lá estava, e não é que passou o treino a judiar comigo????? Grandes calores apanhei por causa dele e não das vacas! Depois claro que não podia faltar o baptismo, para nossa infelicidade dos mais novos nesse dia, havia uma bela poça de estrume misto que nos dava por cima dos joelhos! Só não demos mortais porque não havia prancha, mas nunca me vou esquecer desse dia tão alegre e bem passado. Tudo isto foi um grande segredo pois os meus Pais não podiam saber, tudo porque o meu Pai foi forcado no grupo de Santarém e teve uma lesão grave num ombro e sempre me disse que não tolerava que eu fosse forcado! Bom mas teve que se habituar há ideia a partir do dia em que a minha Avó lhe ligou porque me tinha visto a rabejar um toiro na televisão, essa que foi a minha primeira corrida! Claro que tive que ouvir uma grande descompostura do meu Pai mas depois lá se foi habituando. Bom e dai ate hoje cá estou para ficar Se Nosso Senhor me permitir, mas a minha vontade é mais que muita por isso ainda quero cá ficar mais uns bons anos.


Meus amigos, têm sido os melhores verões da minha vida, estar ao vosso lado a pegar toiros é dos maiores prazeres que tenho na vida, a calma, a classe o respeito que transmitimos aos outros é muito grande! Somos um grupo de grande valor.


Não posso deixar de falar do nosso Cabo Francisco Calado (Kiko), que é um grande forcado se não o mais completo que já vi, é uma pessoa que sabe transmitir os conhecimentos aos outros e melhor que isso é amigo do seu amigo e podemos contar com ele sempre que precisamos! Ao Kiko e a vocês todos agradeço tudo o que me tem ensinado tanto dentro como fora de praça, e esforço-me para aplicar os vossos ensinamentos em todos os toiros que pego com vocês dentro e fora de praça.


Agora aos mais novos ser Forcado do GFACR não é para quem quer mas sim para quem quer e pode por isso apliquem-se ao máximo que há-de chegar a vossa oportunidade de sentir o quanto pesa a nossa Jaqueta e a responsabilidade que é enverga-la! Meus amigos estou cheio de vontade para os toiros é pró que calhar.


Manel obrigado por me teres dado a conhecer este Grande Grupo. Vinhais espero k tudo te corra bem a partir do momento em que passares a ser tu o nosso Cabo, e que até lá te corra tudo bem também e podes contar comigo pró que der e vier. Ao Kiko que tudo lhe corra bem até ao 15 de Agosto e que tenha uma saída em GRANDE, e pode contar sempre comigo dentro e fora de praça.


Um Grande Abraço a Todos Pedro Graciosa


 Pelo GFACR Venha Vinho … Venha, Venha Vinho … Venha


 Eduardo Egrejas a Batata é Tua

publicado por cid às 22:15

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|
Domingo, 9 de Julho de 2006

Bata Quente - Diogo Lemos

 Caros amigos e aficionados,

Foi com enorme satisfação que recebi esta batata do nosso amigo Bernardo Alonso e agradeço desde já esta oportunidade. Aproveito também para desejar as rápidas melhoras a este grande amigo e forcado, esperando que recupere a 100% pois é um elemento fundamental para o Grupo.


Em primeiro lugar, queria falar um pouco da última corrida. Mais uma corrida, mais um triunfo para o GFACR. Foi com grande orgulho que vi mais um grande êxito para o grupo, na nossa terra, na nossa praça, onde mais uma vez demos uma grande lição do que é estar em praça, onde soubemos honrar a festa brava e defender as nossas Jaquetas. Parabéns a todos!


Apesar do número reduzido de corridas, a continuar a este grande nível, vamos ter no curto-prazo um acréscimo de corridas de grande importância para o grupo. Como tudo na vida, é preciso paciência e trabalho árduo para atingirmos os nossos objectivos. Nos toiros passa-se precisamente a mesma coisa. Só com muito trabalho e dedicação é que um forcado pode ambicionar vestir uma Jaqueta, entrar em praça e pegar um toiro. Muito sinceramente acho que o nosso trabalho dentro e fora de praça tem sido pouco valorizado, mas nunca deitaremos a toalha ao chão! Continuaremos a trabalhar para que o nosso valor seja reconhecido, porque não basta ter “nome” para se ser um grande grupo de forcados.


Em segundo lugar, quero dizer que tenho uma vontade enorme de me poder fardar pelo grupo e de estar convosco dentro de praça. Tenho mesmo muitas saudades!


Apesar dos poucos treinos, espero ainda este ano poder sentir o peso da nossa Jaqueta nos ombros, que é mesmo muito grande. Tenho saudades de ouvir o meu nome nas fardamentas, daquele suor enquanto nos fardamos, daquele nervoso miudinho de estar na trincheira enquanto o nosso cabo nos olha nos olhos. Resumindo, tenho uma FOME DE TOIROS inexplicável. E acreditem que todas estas saudades se devem a todo o grupo, isto é, à grande força existente entre todos nós e, acima de tudo, à enorme amizade que nos une cada vez mais e que nos permitem resolver todos os problemas que vão surgindo à nossa frente, quer seja um toiro de 600kg ou uma lesão de um forcado.


É por tudo isto que tenho um enorme orgulho de pertencer a este grupo de amigos, que por acaso pega toiros!


Queria agradecer mais uma vez a todas as pessoas que me apoiaram enquanto estive magoado! Sem vocês, sim vocês todos, a esta hora ainda estava de muletas fechado em casa a ver os jogos do mundial. Muito obrigado a todos!


Pelo Grupo de Forcados Amadores de Caldas da Rainha venha vinho…


Graciosa, és o próximo batateiro!


                     Diogo Lemos

publicado por cid às 11:54

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|