.mais sobre o GFACR

.pesquisar

 

.Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Batata Quente - Bernardo ...

. Corridas Com Cheiro a Sam...

. Batata Quente - Alberto C...

. Batata Quente -César Nova...

. Batata Quente - Bernardo ...

. Batata Quente - Luís Palh...

. Batata Quente - Tiago Rib...

. Batata Quente - Francisco...

. Batata Quente - Francisco...

. Batata Quente - Guilherme...

.arquivos

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Novembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds

Quinta-feira, 10 de Agosto de 2006

Batata Quente - Francisco Calado

Batata Quente 

Esta é, sem dúvida, uma batata bastante quente que tenho pela frente. Para mim não é fácil colocar por palavras 13 anos, bastante intensos, e vividos da forma como se vive esta vida, a que nos entregamos de corpo e alma, com muito sentimento.


No início não temos consciência da forma como nos envolvemos nesta causa que é o Grupo de Forcados Amadores de Caldas da Rainha, mas com o passar do tempo começamos a perceber que é algo mais forte do que nós. O que é? Não sei ao certo. Mas acho que é um misto de algo, que só algumas pessoas têm o privilégio de sentir, é dar valor ao próximo, ao nosso Amigo, que se for necessário também damos a vida por ele. É respeitar quem nos respeita e quer aprender connosco, aprender a viver o que nós vivemos.  É a lealdade para com a nossa hierarquia, para com o nosso Grupo, sendo esta formada por todos nós, pelos nossos princípios e como tal uma base de confiança e aceitação inquestionável. Por último, mas não menos importante, que por sinal é a palavra do nosso Símbolo, a Verdade. Esta tem que ser sempre aquela que nos deixe estar de consciência tranquila, pois acima de tudo não falhamos com os nossos princípios, as nossas convicções. 


Sem saber bem como, sempre quis entrar para um Grupo de Forcados, e felizmente que o Eduardo Mendoça me trouxe aos primeiros treinos do Grupo das Caldas da Rainha, que na altura se começava a formar, novamente. Desde cedo comecei a viver o espírito do nosso Grupo e a envolver-me como o referi anteriormente. Tive juntamente com os meus Amigos momentos inesquecíveis, que fazem parte da minha vida e ajudaram a formar a pessoa que sou hoje em dia. Com o decorrer do tempo as mudanças no Grupo foram acontecendo, passando o Vasco Morgado a responsabilidade do nosso Grupo para mim. De facto nunca pensei, até há pouco tempo, na mudança que um elemento de um Grupo de Forcados tem ao passar para Cabo deste. Pensei nesta altura pois foi a única em que consegui ver esta posição de responsabilidade, ao me “afastar” para olhar do lado de fora para o Grupo. Isto também surgiu com o aparecimento de muitos elementos novos (até em termos de idade) no Grupo, que manifestaram uma necessidade de todos aqueles que são mais velhos e estão cá para os ajudar a evoluir.


Quero no entanto fazer uma referência especial a todos os elementos que ao longo dos anos têm acompanhado o Grupo e alguns deles ainda cá estão para se fardar, pois esses são aqueles que tenho como sendo os que permitiram o Grupo chegar aonde está. E sempre deram o que tinham e não tinham para vencer todas as dificuldades com que nos fomos deparando.  


Tendo em conta o que já anteriormente foi dito tenho vontade de falar individualmente de cada elemento do nosso Grupo, mas acho que seria muito longo e como já falei muitas vezes com todos os elementos, e continuarei a fazê-lo, vou continuar a falar de um modo geral, em relação ao comportamento colectivo. 


Não queria que este fosse um texto de despedidas, no entanto tenho muitas recordações na minha memória e no meu coração que me levam a agradecer tudo o que fizeram, juntamente comigo, neste Grupo para chegarmos onde chegámos. Muitas coisas foram importantes, mas não me esqueço de uma, na qual o Grupo muitas vezes saiu penalizado, resultante da minha maneira de ser e dos princípios que entendo que devemos ter. Mas neste momento, com o actual número de Grupos de Forcados existentes, o Grupo de Forcados Amadores de Caldas da Rainha pode estar em qualquer lugar e falar com quem quer que seja, que nunca nos podem acusar de termos, por uma única vez sequer, violado os princípios de Honra que devem existir ao fazermos parte de uma sociedade com regras, que é facilmente ultrapassada pela ganância e vontade de protagonismo das pessoas que nos rodeiam. 


Com isto chegamos a uma frase muito utilizada nos Grupos “ Um grupo de Amigos que por acaso até pega Toiros”, sendo que nós pegamos Toiros mas sabemos valorizar e muito o que está escrito antes, “ Um Grupo de Amigos...” e é assim que eu vos sinto a todos, parte integrante da minha vida. 


Quanto ao futuro, estou extremamente descansado pois tenho imensa confiança no nosso próximo Cabo, o Nuno Vinhais, que tão bem tem transmitido aquilo que somos e que se apresenta com um Grupo de pessoas com uma vontade enorme de defender o bom nome do nosso Grupo, bem como uma rapaziada nova que tem intenções de vir a entrar para o Grupo e muito se tem esforçado pela sua oportunidade, que com certeza chegará na altura certa. Como chegou a todos nós. 


Quero ainda agradecer todo o empenho que têm tido no desenvolvimento das actividades do Grupo, que em muito têm contribuído para o nosso desenvolvimento pessoal, como também para mostrar, principalmente às pessoas da nossa Cidade, uma outra perspectiva de um grupo de amigos que está junto e que pega Toiros. Passando estas pessoas a olhar com outros olhos e um outro carinho, demonstrado nas últimas corridas, pelo nosso Grupo. E isso, como é óbvio, é um motivo de orgulho para todos nós, o que nos mostra que a nossa trajectória tem sido positiva e ido de encontro ao que as pessoas esperavam de nós.


Hoje em dia o Grupo tem também uma parte social bastante importante, pois somos pessoas que estamos numa organização que tem capacidade de produzir, ajudar quem precisa, e nesse aspecto também nós temos colaborado com a nossa Cidade em todos esses aspectos de Solidariedade que estão ao nosso alcance.  


Todo este texto está em volta de algo que todos nós conhecemos e por vezes devemos dar uma leitura, que é a nossa Carta Nobre. A Carta que tem os nosso princípios e pela qual nos devemos reger. Nem sempre é fácil, mas quando a aceitámos estávamos convictos do esforço que nos era exigido, e enquanto a tivermos a nosso lado estamos bem connosco mesmo. Uma palavra de agradecimento aos que a elaboraram com a perspectiva de uma rigidez nos nossos limites. 


Quanto ao dia 15/08/06 vamos fazer uma grande festa merecedora do Grande nome do Grupo de Forcados Amadores de Caldas da Rainha, e desde já nos desejo a maior sorte do mundo e que Deus nos ajude em todas as nossas corridas.


Como não podia deixar de ser, a próxima batata quente passa na altura ao meu Cabo Nuno Vinhais. 


Um grande abraço 


Francisco Paiva Calado

publicado por cid às 22:01

link do post | comentar | favorito
|
15 comentários:
De Cid a 22 de Agosto de 2006 às 16:49
Kiko. Mto do que queria dizer, já o disse no jantar, na corrida e a ti. Tenho enorme orgulho em pertencer ao GFACR, em ter sido capitaneado por ti e por ser teu amigo. Foram mtas sensações, mtas alegrias que não vou esquecer nunca. Sei que vou passar por muitas mais, na companhia dos meus amigos. Mto obrigado por tudo... o que aconteceu até agora e o que está para vir... ABRAÇÃO CABO!!!
De Pedro Carvalho a 22 de Agosto de 2006 às 14:21
Amigo, ser forcado não é fácil, ser cabo de um grupo como o nosso muito mais dificil deve ser. Pessoas perfeitas não existem! Agradar a todos é impossível!! Tenho a certeza que todas as decisões mais complicadas que tiveste de tomar, foram tomadas a pensar no que tu achavas melhor para o grupo.
Quero mais uma vez dizer-te que foi sempre como muito prazer e orgulho, antes e depois de seres cabo, dentro e fora de praça, que vivi todas as ocasiões na tua companhia.
És um grande HOMEM, que paralelamente demonstrou sempre ser um enorme forcado. Obrigado. Aquele abraço. Pedro Carvalho
De Eduardo Mendoa a 22 de Agosto de 2006 às 13:23
Francisco, o Grupo nunca saiu prejudicado pela tua maneira de ser e muito menos por defenderes os principios em que acretidas. Se hoje o Grupo é reconhecido como um exemplo a seguir, grande parte da responsabilidade é tua. Claro que sozinho não terias conseguido, mas é por causa disso que somos um Grupo. Um abraço.
De Diogo Ornelas a 20 de Agosto de 2006 às 17:26
Obrigado por tudo o q fizeste por mim.Ajudaste-me a crescer enquanto forcado, mas mais importante q tudo, como Homem.
Foi um orgulho enorme ser capitaneado por ti.
Podes contar comigo p te ajudar em tds os «toiros»da vida.
Um bem haja e um grande abraço
De Daniel Pedro a 17 de Agosto de 2006 às 01:31
Grande Kiko, estou a comentar o teu texto depois da magnifica corrida do 15 de Agosto e deixa-me dizer-te que mais uma vez fiquei emocionado, desta feita ao ler o teu texto...
Não és só tu que és melhor pessoa hoje depois de todos estes anos no Grupo. Também eu o sou e muito o devo a ti, por tudo aquilo que fizeste pelo Grupo e por mim. Nunca irei esqueçer os grande momentos que vivemos!
Nunca te esqueças que capitaneaste rapazes que se tornaram forcados, mas mais importante, moldaste miúdos que se transformaram em homens!
Parabéns e OBRIGADO por tudo! Grande abraço! Força SUPERFRAZA!
De Nuno Vinhais a 15 de Agosto de 2006 às 13:19
Francisco, é sempre dificil encontrar as pelavras certas para estes momentos! O teu texto é o espelho daquilo que és como forcado, cabo e pessoa e só te posso agradecer os momentos vividos e pelo contributo que foste para mim, como pessoa e como forcado! Grande abraço
De Francisco R Andrade a 15 de Agosto de 2006 às 11:05
Kiko acho que ao longo destes anos fui conseguindo transmitir que tenho por ti uma enorme admiração, como forcado, como cabo, e como pessoa. Fica sempre qq coisa por dizer e por fazer, mas espero que hoje dentro de praça te possa retribuir um bocadinho daquilo que fui recebendo estes anos. Um grande abraço e que hoje seja um dia de verdadeira festa. Tu mereces.
De Miranda a 14 de Agosto de 2006 às 23:26
Grande Kiko, a tua Batata revela na perfeição não só o forcado, mas principalmente o Cabo e o Homem que és... Foi de facto uma enorme honra ser capitaneado por alguém como tu e foi sempre um orgulho seguir o teu comando e exemplo tanto dentro como fora de praça.. Estando a escrever este comentário na véspera da tua corrida de despedida só me resta desejar que corra tudo pelo melhor e que saias por onde mereces: pela porta grande, como todos os grandes toureiros... Gostava, e tenho a certeza que não serei o único, que nos presenteasses a todos com uma última pega, daquelas a que tu nos habituaste... Por mim, podes contar, como sempre com a minha ajuda e o meu esforço.. Um grande abraço Miranda
De Bernardo a 14 de Agosto de 2006 às 14:39
Grande Francisco, quero apenas manifestar o meu apreço pela tua pessoa e dizer-te que que foi um grande prazer estar fardado este tempo todo ao teu lado!! Abraço sentido. Pelo GFACR venha vinho!!!
De Marco Cruz a 14 de Agosto de 2006 às 14:04
Boa tarde a todas as pessoas que leêm o nosso blog e amigos que nos acompanham.
Francisco quero-te agradecer as palavras que disseste no blog são de facto grande parte do que é o nosso grupo e tudo aquilo que tu e o Vasco tentaram transmitir a todos aqueles que se fardaram por este Grande Grupo de Amigos.
Obrigado pelos bons momentos dentro e fora de praça que todos pássamos e contnuaremos a passar.

Até amanha para pegar tudo á 1ª e que ninguém se magoe.

Pelo G.F.A.C.R. venha vinho.

Um abraço para todos.

Comentar post