.mais sobre o GFACR

.pesquisar

 

.Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Batata Quente - Bernardo ...

. Corridas Com Cheiro a Sam...

. Batata Quente - Alberto C...

. Batata Quente -César Nova...

. Batata Quente - Bernardo ...

. Batata Quente - Luís Palh...

. Batata Quente - Tiago Rib...

. Batata Quente - Francisco...

. Batata Quente - Francisco...

. Batata Quente - Guilherme...

.arquivos

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Novembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds

Sexta-feira, 10 de Julho de 2009

Batata Quente - Luís Palha

 

Olá a todos!
 
Antes da mais queria agradecer ao Tiago e a todos tudo o que me têm ensinado desde que eu entrei para o grupo.
 
Agradeço também ao Tiago esta oportunidade que me deu de escrever sobre o que sinto, o que não é fácil (percebi agora), atendendo ao número de vezes que já apaguei e reescrevi estas simples primeiras linhas.
 
 
Nunca quis ser Forcado…
 
Mesmo com um avô ganadero, primos toureiros e uma vida ao lados dos toiros desde sempre, nunca quis ser forcado. Não sei muito bem porquê já que sempre gostei das ferras e das brincadeiras. Acho que tinha a ver com o tamanho dos bichos… Sempre que metia bezerrada lá ia o Luís Palha todo contente, mas quando se falava em vacas ala que se faz tarde.
 
As pessoas perguntavam-me:
“Então Luizinho, o menino não vai lá p’ra dentro?”
“Ah tia sabe, eu não nasci p’ra forcado, nasci foi p’ra ganadero!” dizia eu em tom de graça.
 
Toda a gente se ria com a graçola do menino Luís mas no fundo eu tinha era pena de não ter coragem para lá ir.
 
Entretanto uma data de amigos meus tinham entrado para o Grupo das Caldas e quando dei por mim estava num treino.
 
Estive o treino todo encostadinho à parede do tentadero Brito Paes a tentar ganhar coragem para fazer uma mísera passagem quando o amigo Piducha veio ter comigo e disse “Vá Luís, vai lá pedir ao Vinhais p’ra pegar.” E eu tive que ir… E foi a melhor coisa que eu podia ter feito!
 
Consegui superar-me a mim próprio e devo isso ao Grupo.
 
Desde que entrei para o grupo que tenho dado mais de mim do que alguma vez imaginei conseguir dar. Acho que isso se deve única e exclusivamente á AMIZADE que aqui se faz sentir.
 
 
Agora QUERO ser Forcado!!!
 
Antigamente eu via o Grupo das Caldas a pegar e era como todos os outros grupos.
Agora que faço parte Dele o meu coração bate muito mais depressa sempre que um dos meus AMIGOS entra em praça. Na nossa primeira corrida desta temporada só queria saltar da bancada e ir lá ajudar.
 
Comecei a sentir o grupo como alguém um dia o disse:
 
“Somos um grupo de amigos que, por acaso, pega toiros!”
 
Obrigado a todos por me fazerem sentir assim…
 
Esta batata vai quente e já estou com ela nas mãos à tempo de mais por isso vou atira-la com toda a força para o meu caro e ilustre amigo César Novais.
 
Agarra-te ai ó César!
 
Um grande abraço a todos
 
Luís Palha
publicado por osmaioresdisparates às 15:47

link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Tiago Ribeiro a 15 de Julho de 2009 às 13:28
Grande Luís
Ainda bem que te sentes assim! vais percebendo ao longo tempo que por muito que dês ao Grupo vais receber sempre muito mais!
Grande Abraço
TR
De Ana a 11 de Outubro de 2010 às 23:32
Eu rezo às escondidas por ti, pareço fraquinha e estou muito magrinha mas sou forte psicologicamente.

A minha mãe é contra as cenas da igreja e ela é funcionária pública, finalista de ciencias socais e politicas.

Eu moro no bom retiro, aqui mesmo em vila franca de xira, num apartamento e sou neta de sucateiros e por muitas e variadas razoes tive de esconder e vou ter de continuar a esconder quem sou.

Sou madrinha de baptismo de um rapaz pequeno, que não quer estudar e é muito preguiçoso, ao qual tenho de esconder muita coisa.

Vou ser engenheira mas como fico muito cansada ,vou fazer o curso mais devagar.

Tenho 4 irmãos, um verdadeiro e tres meios irmaos algarvios. O meu pai é empresário do ferro e da reciclagem. O meu primo é empresário do ferro e da reciclagem em portugal e em áfrica.

O facto de seres filho de um ganadero não me afecta em nada, ainda bem que assumes, porque tenho muito medo de cavalos e bois, não é mau ser filho de uma pessoa que cria animais, sempre gostei muito do campo quando era pequena, agora já nao frequento o campo tanto como gostava.

Pretendo ser formada em eng. Agronomica ou alimentar e tirar uma pós graduaçao em gestao de qualidade, ambiente e segurança.

Para bom entendedor meia palavra basta mas eu tive que escrever mais, porque tenho muita vontade de falar contigo.

É com ferro quente se ferra os cavalos não é?

beijinhos





De Ana a 25 de Maio de 2011 às 23:54
Por favor,

gostava que apaguem-se este comentário.

Está desactualizado.

Muito obrigada

Cumprimentos,

Ana Luís

Comentar post