.mais sobre o GFACR

.pesquisar

 

.Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Batata Quente - Bernardo ...

. Corridas Com Cheiro a Sam...

. Batata Quente - Alberto C...

. Batata Quente -César Nova...

. Batata Quente - Bernardo ...

. Batata Quente - Luís Palh...

. Batata Quente - Tiago Rib...

. Batata Quente - Francisco...

. Batata Quente - Francisco...

. Batata Quente - Guilherme...

.arquivos

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Novembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds

Sábado, 14 de Outubro de 2006

Batata Quente - Óscar Carvalho

Caros amigos, leitores e aficionados 


Estou pela segunda vez a escrever para o nosso blog, desde já agradeço a oportunidade que o Paulino me concedeu para bisar.


Não é difícil de falar sobre e para o Grupo, o difícil é achar uma ponta para desenrolar o novelo, pois então cá vai. 


Mais uma temporada praticamente terminada, termina oficialmente dia 1 de Novembro, de um modo geral acho que esta temporada foi uma temporada muito positiva para a Festa de Toiros, a reinauguração do Campo Pequeno, a inauguração da praça de Elvas, algumas corridas transmitidas pela televisão pública, havendo ainda alguns pormenores a rever, tais como o inicio de uma transmissão no decorrer da lide do 2º toiro, as habituais corridas TVI, o programa Arte e Emoção transmitido na RTP2, e em boa hora(!) a transmissão de corridas antigas na RTP Memória.  


Este ano penso que também foi um ano de algumas confirmações por parte de novos cavaleiros, muitas Alternativas, e quando digo “muitas”, refiro-me ao facto de grande parte desses cavaleiros não terem as mínimas condições (técnicas/conhecimento) de entrarem numa praça com a casaca. Há um provérbio muito interessante e diz muito: “cada peixinho sonha em ser baleia”, será importante que esses cavaleiros tenham essa percepção, para que façam mais novilhadas, festivais, ganhem rodagem e conhecimento para que estejam preparados no dia da Prova, obviamente que a responsabilidade também tem que ser repartida por quem avalia a prova.


Os meus sinceros parabéns à família Telles que este ano protagonizou um dos momentos mais altos do Campo Pequeno, o outro foi o triunfo do Grupo das Caldas que arrebatou o prémio de MELHOR GRUPO!! 


Outro ponto pertinente que eu gostaria focar, é a proliferação de novos Grupos de Forcados, que eu espero que Honrem a jaqueta que vestem, se o fizerem desejo-lhes a maior Sorte. Infelizmente muitos toiros regressaram “vivos” aos curros, muitos porque 1 já é MUITO, os grupos (são sempre os mesmos) uns mais novos, outros mais antigos, mas todos tiveram em comum a falta de atitude.


A maioria dos forcados quando estão fardados pedem ajuda Divina, de facto a fé é muito importante mas por si só, não basta para resolver os problemas entre toiro e forcado, tem que haver muita Vontade e Crer, sem isso nada feito, já Erasmo se tinha enganado quando disse :“A fé e a caridade seriam o suficiente para resolver as diferenças religiosas entre os Homens”.


Há uma passagem interessante num livro sobre as invasões Napoleónicas em que um soldado reflecte o seu comportamento perante uma batalha:” … de que era doce e bonito lutar, sofrer e talvez morrer por uma ideia. A Ideia. Era isso precisamente o que diferenciava o homem que se erguia acima do material, de todos esses outros, a maior parte, que viviam prisioneiros do que era palpável e imediato.” 


Antes de terminar, umas palavras para a rapaziada mais nova. Espero que o próximo ano atinjam os vossos objectivos, mas para isso têm de se esforçar MUITO, se o fizerem podem ter a certeza que o nosso Cabo vos dará a oportunidade desejada, e fazendo uma comparação guerreira, um soldado pode enfrentar várias batalhas e por vários factores não ter atirado uma única vez, mas quando chegar essa altura quando for solicitado, ele sabe como disparar e sem hesitar abate o seu adversário. 


Para todos os lesionados, desejo de rápidas melhoras em especial para o Enorme Nuno Serrenho, que te ponhas bom. 


A minha batata quente vai para um dos Melhores Forcados que eu conheço: 


  PARA SER GRANDE, sê inteiro: nada


  Teu exagera ou exclui.


  Sê todo em cada coisa. Põe quanto és


  No mínimo que fazes


  Assim em cada lago a lua toda


  Brilha, porque alto vive.                                            


                                                          Fernando Pessoa 
 


Ele é um fã de Fernando Pessoa………….. 


Gande CUNHA é para ti a batata. 
 


Um abraço  


      Óscar Carvalho

publicado por cid às 21:27

link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Cid a 17 de Outubro de 2006 às 10:41
Cabinho. Sem dúvida um dos melhores textos já publicados neste blog. Cada vez gosto mais de ouvir os teus discursos e agora de ler os teus textos. Tens mtos ensinamentos a dar e todos muito a aprender contigo. Recupera rápido, assim como todos os lesionados, para dar-mos ao nosso grupo todo o nosso potencial. Abração
De Cid a 17 de Outubro de 2006 às 10:40
Cabinho. Sem dúvida um dos melhores textos já publicados neste blog. Cada vez gosto mais de ouvir os teus discursos e agora de ler os teus textos. Tens mtos ensinamentos a dar e todos muito a aprender contigo. Recupera rápido, assim como todos os lesionados, para dar-mos ao nosso grupo todo o nosso potencial. Abração
De Frederico a 17 de Outubro de 2006 às 00:03
Grande Óscar, gostei muito do teu texto e da tua maneira de estar no mundo dos toiros (identifico-me perfeitamente) e apenas gostava de te dizer que também tu, já és um dos grandes forcados deste nosso grupo. Abraço, Fred.
De Miranda a 16 de Outubro de 2006 às 22:38
Grande òscar, devo dizer-te que me deu um prazer enorme ler o teu texto pois apresenta as questões essenciais relativas àquilo que é ser-se forcado.. As tuas palavras estão cheias de ensinamentos (uns mais directos que outros) para todos os mais novos que tens como função encaminhar dentro do GFACR mas não só... A mim o teu breve texto deu-me uma grande energia e um desejo maior ainda que a próxima época (com treinos e corridas para todos os que tiverem vontade..) chegue bem depressa... Aquele abraço
De Nuno Vinhais a 15 de Outubro de 2006 às 22:24
Zé Óscar...gostei muito ta análise que fizeste da temporada taurina que passou e da abordagem que fizeste em relação à atitude que alguns grupos (ou não!) têm quando vestem uma jaqueta para pegar (ou não!) toiros.
Só desejo que recuperes o mais rapidamente possivel para começares a época a 110% porque tenho muitas saudades de te ver fardado ao nosso lado. E ainda temos aí muita coisa para desforrar...
Grande abraço
De Nuno Serrenho a 15 de Outubro de 2006 às 15:17

Meu amigo, muito obrigado pelas tuas palavras, deixa-me dizer-te que escreves muito bem… principalmente para quem o faz apenas com uma mão…. A vida é isto mesmo, umas vezes por baixo, outras por cima! Ambas fazem parte da vida e no nosso Grupo não é diferente, só assim podemos dar valor ao que temos e perceber que os valores do nosso GFACR nunca se resumiram num simples acto de “abraçar! Um toiro!

Abraço a todos,
NS

Comentar post